Intenção de consumo das famílias diminui 2,1% em janeiro

Intenção de consumo das famílias diminui 2,1% em janeiroA Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) divulgou, na última quarta-feira (16), uma pesquisa registrando valores negativos referentes à Intenção de consumo das famílias (ICF). O mês de janeiro apresentou uma queda em relação ao mês de dezembro de 2012, enquanto em relação ao mesmo período do ano passado, o valor foi de 3,3%. Em dezembro o ICF havia registrado uma alta de 3,2% em relação a novembro e 0,5% na comparação com o mesmo período em 2011.

Maior consumo de produtos de linha brancaMesmo que a taxa de desemprego tenha diminuído e a massa salarial aumentado, o consumo com festas de fim de ano e o pagamento de impostos (IPVA, IPTU) e outras despesas fizeram com que a confiança fosse afetada. A CNC explica que esta queda é um reflexo dos efeitos do início do ano, o que leva a menor disposição do consumidor para ir às compras. Além disso, com as contas a pagar, graças aos maiores gastos com veículos e produtos de linha branca, o nível de endividamento das famílias aumentou.

Falta confiança

De acordo com a CNC, outro fator que levou a uma variação negativa em comparação a janeiro de 2012 foi a falta de otimismo com o mercado de trabalho quanto pelo consumo. A falta de confiança se deve ao ritmo lento da atividade econômica, causando uma diminuição de otimismo por parte das famílias.

Queda nos dois lados

As famílias com renda acima de dez salários mínimos tiveram a maior queda, 3,2%. Já as famílias com renda abaixo dos dez salários mínimos tiveram um recuo de 1,8%. As famílias mais ricas estão com 140,6 pontos, já as demais estão com 134 pontos. A retração do índice nacional foi puxada pelas capitais do Sudeste (-4,3%), Nordeste (-1,9) e Centro-Oeste (-0,4). No site da CNC é possível fazer download da pesquisa completa.

Veja artigos relacionados

Comentários (0)

Deixe o seu comentário!

Aguarde 5s Fechar Webprice